OLHO CLÍNICO.png

 

Este mês de novembro apresentam-vos o caso da Benilde.

A Benilde, uma linda rapariga de tez morena, foi vítima de negligência por parte dos seus pais, razão por que foi retirada da sua família natural e posteriormente entregue para adopção aos 3 anos de idade. Actualmente, com 5 anos, frequenta a pré-primária. Da instituição educativa, vêm queixas frequentes da professora: “não dá espaço aos colegas, não sabe estar em grupo, quer chamar a atenção, demasiado dada, com perguntas desadequadas para os adultos”. Os pais também manifestam muitas preocupações: “afasta-se em espaços públicos, não tem medo de estar sozinha, não tem noção de certos perigos e anda e fala com estranhos, se não estivermos atentos”. Bem apoquentados com o comportamento da petiza, os pais procuraram a ajuda de um Pediatra Neurodesenvolvimentalista que, com base na história, formulou um diagnóstico surpreendente: ????? Volvidos 2 anos, durante os quais foi submetida a uma intervenção por psicólogo, o comportamento dela modificou-se consideravelmente; e está tão adequada que os seus colegas vaticinam que irá casar-se com um fidalgo …

Veja a solução no próximo mês.

Por

FRANCISCA DE CASTO PALHA.png

Francisca de Castro Palha

  • Interna de Pediatria do Centro Hospitalar de Lisboa Norte (Hospital de Santa Maria)
  • Departamento de Pediatria (Directora: Profª. Dr.ª Celeste Barreto)

 

Captura de ecrã 2017-11-15, às 11.18.11.png

Marta Pinheiro

  • Centro Diferenças

 

Apresentamo-vos a solução do caso do mês de outubro, o caso do Anselmo.

O Anselmo sempre foi uma criança normal. Aluno razoável lá na escola, exibindo um comportamento sem factos dignos de menção.

Aos 17 anos, foi levado pela polícia após um desacato no metropolitano. Quando a polícia chegou, o Anselmo estava a ser agarrado e insultado por várias populares.

Já não foi a primeira vez que o Anselmo., num local público, apresentou comportamentos inapropriados: começou a tocar e a roçar o seu corpo numa jovem de 20 anos; a rapariga ficou muito aflita e começou a gritar por auxílio, o que gerou uma enorme escandaleira.

Os colegas do Anselmo descrevem-no como “estranho para as raparigas: “… por vezes passa-se e tem este tipo de comportamentos; isto já acontece há algum tempo, mas este episódio foi o pior”. Os pais deveras preocupados convenceram-no a consultar um psiquiatra que formulou um diagnóstico surpreendente: Perturbação de ??????

Na sequência de uma criteriosa intervenção, o Anselmo, hoje, volvidos dois anos, parece outro. É tão gentil e respeitador com as raparigas que elas até acham ridículo esse seu hábito de as cumprimentar com um inesperado beija-mão …

Resposta:

Perturbação de Frotteurismo

Atitude do homem em obter prazer sexual, por meio de tocar ou roçar de forma recorrente numa outra pessoa, sem o seu consentimento.

Por

lia mano.png

Lia Mano

  • Interna de Pediatria do Centro Hospitalar de Lisboa Central (Hospital de D. Estefânia; Coordenador da Área da Mulher, Criança e Adolescente: Dr.ª Eulália Calado)

 

Inês Custódio dos Santos

  • Psicóloga Clínica

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: